HISTÓRIA

 

O basquete paraibano teve início na década de 60, mas devido o falecimento do ex-presidente Antonio Carlos Rodrigues (Totonho) vários dados foram perdidos e a atual diretoria está tentando recuperá-los junto à ex-dirigentes, técnicos e atletas. Mas sabe-se que existiam equipes fortes como Cabana, Iate Clube, Astréa e outros, com atletas de destaque como Remo e Israel Germóglio, Romel, José Antonio, Werter, Vladmir, entre outros.

A Federação Paraibana de Basketball foi implantada e fundada no dia 14 de fevereiro de 1983, através da antiga Federação Atlética Paraibana, inciso I, art. 217 da Constituição Federal, passando a chamar-se Federação Paraibana de Baskettball.

O processo de escolhas de seus diretores é feito através de eleição por votos dos Clubes filiados que são: Cabo Branco, AABB/JP, AABB/CG, Liga Campinense, Campinense, Santos, Botafogo e Iate Clube.

A estrutura física utilizada pela Federação compreende os ginásios de escolas privadas e de órgãos públicos, consistindo em uma das dificuldades da Federação, que atualmente não possui ginásio próprio para realização de treinos da seleção, sendo a outra dificuldade no tocante ao financeiro. Por outro lado em suas conquistas temos vários títulos citados a seguir:
- Campeonato Brasileiro Masculino Juvenil em Mato Grosso do Sul
- Copa Nordeste Adulto-Juvenil em Vitória/ES
- Campeão Nordeste Feminino, categoria sub-15 em Campina Grande/PB.
- Bicampeão Nordeste Feminino, categoria sub-17 em Recife/PE e João Pessoa/PB.
- Campeão Feminino nas Olimpíadas Escolares 12-14 anos em 2006 em Poços de Caldas/MG
- Vice-campeão Feminino nas Olimpíadas Escolares 15-17 anos em 2008 em João Pessoa/PB

Em 2009 foi implantado o Projeto “Basquete do Futuro Eletrobrás” que é um programa de iniciação ao basquete social, cuja finalidade é educar e socializar meninos e meninas de 07 a 17 anos através do esporte e, ao mesmo tempo, popularizar e divulgar o basquete. Com o apoio da Eletrobrás e das Federações filiadas, o projeto foi implantado no segundo semestre de 2005 pela Confederação Brasileira de Basketball (CBB).

 Os professores do BASQUETE DO FUTURO ELETROBRÁS são educadores e estão preparados para mostrar aos jovens o verdadeiro sentido das palavras esporte e educação. Atualmente funciona no Ginásio do Esporte Clube Cabo Branco, no Miramar e conta com 140 crianças inscritas, sob a coordenação da professora Fernanda Albuquerque, o professor Sebastião Santos e a estagiária Lohanna Pinheiro.

Nesse sentido temos a consciência que através do início do Projeto “Basquete do Futuro” esta Federação está cumprindo o papel social que cabe as Federações Esportivas.